Páginas

quinta-feira, 17 de março de 2016

Por onde passou a derrota












A derrota do Criciúma em Joinville pode ser analisada sob alguns aspectos:  a falta de qualidade do setor ofensivo na hora de definir o jogo, e a proposta sempre de primeiro não perder, abdicando com isso de alguma forma o sentido do futebol que é buscar o gol. O jogo foi fraco, o Joinville é fraco, o futebol catarinense está muito abaixo das suas possibilidades. Tivesse qualidade na hora em que as oportunidades se apresentaram, poderia ter saído com um resultado positivo da Arena. Mas é preciso mudar essa cultura antiquada de fechar a porta, de colocar na cabeça dos atletas o "nao perder " e geralmente quando isso acontece, perde.Agora perdeu terreno com a ponta da tabela e hoje ainda pode ver a Chapecoense abrir três pontos. Ficou difícil embora tem agua pra passar debaixo dessa ponte. Mas o pensamento precisa mudar. Disputar um catarinense pensando sempre em se defender, imaginem se fosse a Série A. 

Foto: colaboração Rogerio Dimas/Difusora Am 910

Nenhum comentário:

Postar um comentário