Páginas

terça-feira, 29 de março de 2016

Perdeu a graça


















Ao menos pra mim, ver um jogo da seleção brasileira perdeu a graça. Como a Formula 1 sem Ayrton Senna, mais ou menos isso. Quem viu por exemplo a seleção de 82, mais tarde a de 94, a seleção de Ronaldinho ganhar o mundial na Coreia/Japão, hoje ter que engolir esse futebol arcaico e cheio de tatuagens, é demais. Depender apenas do talento de um Neymar - nem isso teremos esta noite - é muito pouco para o meu gosto. É o meu país e tal, mas confesso, não perco mais meu tempo para ver a seleção e nao tem essa de anti-patriotismo. É muita pelada para os meus olhos. Jogos do Criciúma, invariavelmente peladas: seleção brasileira, David Luiz titular, e por aí vai. Vou buscar um outro programa esta noite, que não Paraguai x Brasil.


Foto: divulgação CBF

Nenhum comentário:

Postar um comentário