Páginas

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Consumado


















O 2 a 0 sobre o Boa Esporte garantiu a permanência do Criciuma na Série B do campeonato brasileiro. Após cinco jogos sem vencer, mesmo sem fazer um bom jogo, conseguiu dois belos gols e garantiu a vitoria. Muito a comemorar porque a gente sabe que o sonho da série A era apenas um sonho. É preciso muito mais para que esse sonho se torne realidade, dentro e fora do campo. Mas como a série B é o paraiso na comparação com a Série C, entao vamos comemorar. Agora o foco é 2018, quem fica, quem sai, quem será o novo tecnico, e talvez quem será o novo presidente, porque isso pode acontecer. O ano de 2017 foi terrivel para o Tigre, Que termine logo e venha logo 2018, melhor planejado, melhor elaborado, melhor pensado.

Foto: colaboração DC Esportes

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Resultado pra comemorar













O 1 a 1 no Serra Dourada é um resultado a ser comemorado. Tomar um gol aos 27 do segundo tempo dava pinta de derrota, que seria a quinta seguida do Criciúma. Mas aos 37, Lucão, na cobrança de escanteio fez um belo gol de cabeça, e garantiu um ponto importante, que se nao resolve, encaminha bem a situação para o jogo com o Boa Esporte. Mas o que fez o técnico Beto Campos com o Valdivia, não existe e não tem explicação. Colocar o atleta e tirar em dez minutos sem o mesmo tocar na bola é inaceitável, quanto o natural seria tirar Barreto ou Dodi, porque a escalaçao do Lucão estando perdendo era algo natural. O questionamento é o atleta escolhido. Dificil de entender. Mas agora é projetar bem o jogo com o Boa, uma grande promoção para resolver. Resolve com o Boa, e começa a trabalhar os garotos, ja que o presidente ja falou que a base será usada no estadual. E sem Beto Campos, pois o tecnico nao tem mais nada a fazer aqui, na medida que ja tem acerto com o Novo Hamburgo. Coloca o Grizzo e deu.


Foto: SporTV

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Risco















Sem exagero e sem ser pessimista. Apenas realista. Com a derrota pro Paysandu, são quatro seguidas do Criciuma no Brasileiro da Série B, campanha de rebaixado. Enquanto uns reagem, caso do Figueirense, o Criciuma vai de mal a pior. Eu sei que de 18 pontos tem que ganhar quatro, mas que confiança esse time pode me dar, se vai adiando a conquista desses pontos. E agora tem, o Goias em mais um jogo de seis pontos. Oque me preocupa é a passividade, a forma com que as derrotas são recebidas, sem nenhuma indignação. Isso que é o meu temor. Agora é necessario e fundamental trazer ao menos um ponto do Serra Dourada, para depois diante do Boa Esporte resolver a parada. Mas com essa passividade, nao ganha um jogo e se nao ganhar um jogo, cai.

Foto: Fernando Torres/Paysandu

sábado, 21 de outubro de 2017

Sinal de Alerta













Sinal de alerta para o momento, é bom que o amigo entenda. Não vejo preocupação em um possível risco de rebaixamento, porque, convenhamos, de 21 pontos o Criciúma precisa fazer cinco, e nem levo em consideração jogos em casa porque a campanha como mandante é fraca, mas no contexto, porque fora o time joga melhor. Sinal de alerta para o fato de que são tres derrotas seguidas. Isso contagia. E agora serão dois jogos fora, e isso talvez acabe sendo melhor, porque a campanha em ares diferentes tem sido superior. Sobre o jogo e a derrota de 3 a 2 para o Internacional, o Tigre melhorou no segundo tempo, o empate seria com gosto de vitória mas a desatenção no final do jogo custou caro. É bom fazer logo uma vitoria e dois empates. A campanha fora credencia pra buscar esses pontos necessários. 

Foto: divulgação

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Fim do sonho




Se ja era dificil para o Criciúma, mesmo em caso de uma vitoria que nao aconteceu, com a derrota para o Vila Nova então, está sacramentado que o sonho do acesso ficou pra 2018. Sem seus principais jogadores e um time totalmente descaracterizado e inoperante, Tigre nao teve qualidade para superar o Vila Nova. Adeus sonho do G-4 mas é bom levantar os braços e agradecer as céus. Fazer mais uns tres quatro pontos, garantir presença na Série B do ano que vem e esperar o campeonato terminar. Mas nao poderiamos imaginar que poderia acontecer a façanha do acesso. É só lembrar que a diretoria demitiu o técnico Wick que tirou o time la debaixo  da tabela e colocou numa situação confortável para contratar Beto Campos e fazer um contrato de três meses, assinando aquele famoso atestado. E oque dizer do atual comandante que tem um garoto da base e improvisa na esquerda afirmando que o jogo é para experientes. Dai escala Jocinei. Se nao fosse trágico seria cômico. Se eu fosse o presidente descia no vestiário e obrigava o técnico a escalar o Chico. Ou então, amanhã fecha a base. Se voce nao usa um garoto num jogo como este, num campeonato onde o time nao cai nem sobe, vai escalar quando . Então eu pergunto..pra que categoria de base. Então, diante de tudo isso, da visão na contramão do futebol, temos que agradecer aos Deuses do futebol que o Wink nos salvou. Série B é um titulo diante de algumas definições inexplicáveis. Mas nao pode bobear porque está a sete pontos do Z-4. Nao vai cair, nao vai, mas é bom nao dar sopa pro azar. Saudade do Luiz Carlos Winck. 


Foto: colaboração Lucas Colombo/Portal DN Sul

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Derrota que adia sonho de voltar para a Série A
















Sim, perdeu é verdade, mas o Criciúma fez uma boa partida em Curitiba, diante do Paraná Clube. O primeiro tempo foi de muita intensidade, fez um gol, colocou em seguida uma bola na trave, mas depois na falha do goleiro Luiz, sofreu o gol de empate. A partir daí o Paraná cresceu,  mas o Criciuma nao se intimidou e especialmente com Alex Maranhão chegou em alguns momentos a levar perigo ao gol adversário.Mas o lance de infelicidade do Luiz nos acréscimos do primeiro tempo que levou a sua expulsao, transportou para o segundo tempo o prejuízo de jogar com um homem a menos. O Paraná chegou ao segundo gol, e com um homem a menos, o Tigre não conseguiu ter intensidade para chegar ao empate. O 2 a 1 nao foi anormal, pelas circunstancias. Poderia até ter sido melhor sem a expulsão do goleiro Luiz. Nao teve moleza o time paranista. Nao fez feio no Paraná o Tigre, mas a derrota estabelece o adeus ao sonho da Série A. Nao matematicamente, mas essa nos parece a tendencia. Definitivamente o Tigre nao consegue chegar no G-4. Parece mesmo que terá que ficar pra 2018.

Foto: SporTV

sábado, 7 de outubro de 2017

Virada que faz o torcedor sonhar















Vitoria do Criciúma de virada, 2 a 1diante do Londrina, foi na base do vamos que da, na tarde deste sábado. Uma vitória que deixa o Tigre muito próximo de fazer a pontuação  necessária para não correr nenhum risco, oque, convenhamos, ja é um grande feito. Evidente que todos queremos a Série A, mas o Tigre nessa instabilidade, não consegue se aproximar da zona de classificação. Precisaria de tres vitorias seguidas e ainda secar alguns adversários pra quem sabe chegar. Faltam agora 10 rodadas..33 pontos. Uma campanha de campeão pode tornar possivel o sonho. É seguir em busca da multiplicação dos pontos. Seriam necessárias mais oito ou nove vitorias. Em dez jogos. Impossível ? Não. Improvável, sim.

Foto: divulgação Globo Esporte

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Castigo

















Assim é o futebol e por isso ele é emocionante. O Criciúma foi superior, deu um banho de bola no Figueirense, fez 1 a 0 mas outra vez nao matou o jogo. Teve 60% de aproveitamento, 20 finalizações e o Figueirense teve uma bola e fez o gol. O Figueirense comemora, o Criciúma lamenta e se podemos dizer que existe injustiça no futebol, da pra definir assim o resultado. Uma tragedia, pelo que aconteceu no jogo. O Figueirense nao jogou. Só jogou o Tigre. Sobre o prejuízo do empate, ele se caracteriza de forma veemente, na medida que quem quer chegar a elite, nao pode ser tão inoperante dentro de casa. São apenas seis vitorias, três empates, com quatro derrotas. Dessa forma, dificilmente chega. Felizmente a campanha fora de casa vai ajudar de alguma forma e com isso, sem correr risco para o lado de baixo da tabela. A essa altura, negocio é pensar em fazer logo os 45, ou 46, para se manter na B. Para chegar ao G-4, nos 12 jogos que tem, seis em casa e seis fora, precisará ganhar nove. Nove de 12, é muito difícil. Nao impossível, mas pouco provável.

Foto: ESPN/divulgação

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Nao merecia perder


















Se dependesse da vontade, do esforço, da doação, da posse de bola, 17 escanteios, especialmente no segundo tempo, o Criciúma deveria sair com um melhor resultado no 1 a 2 para o Juventude, mas isso tudo não é levado em consideração, se o adversário é mais eficiente como foi o Juventude, que teve três chances e marcou em duas. O Criciúma martelou o tempo todo e não conseguiu passar do gol do Lucao. O Criciuma estava mais próximo do segundo mas numa jogada    desatenção do Tigre tomou o segundo, que decretou a derrota, a quarta no campeonato diante da          torcida. Não merecia perder. Destaque positivo para o Silvinho apenas, e uma noite de algumas más    atuações, casos de Negueba e Marcio Goiano, o próprio Edson Borges. O que me preocupa é que   o campeonato vai para 25ª rodada e Winck ainda não encontrou o time ideal  e busca o time fazendo  muitas alterações no time. Acredito que precisa definir uma formação e procurar mante-la. E      precisamos ser sinceros e realistas: que consiga logo os 45 pontos pra manutenção. É possível mas  pelo futebol que vem apresentando, sonhar com G-4 é utopia. A nao ser que aconteça uma  metamorfose daqui pra frente.

Foto: divulgação Criciuma E.C

sábado, 9 de setembro de 2017

Volta com vitória














Mais sorte que juízo teve o Criciúma na vitoria diante do Luverdense. O time voltou a apresentar problemas. Meio de campo especialmente. Disse bem o Zico: Barreto com uma perna só joga mais que  o Lima, mas ficou de fora. A tentativa de escalar João Henrique, imaginando que ele poderia resolver no ataque foi por agua abaixo ainda no primeiro tempo, tanto que veio a alteração, com a entrada do Rangel, que tambem nao entrou bem. Mas todos esperavam algo mais depois dessa parada e o tempo que teve para treinar. Nada funcionou. O Luverdense, sim o Luverdense foi mais equilibrado, colocou bola na trave e quando tudo parecia pender para um desastroso 1 a 1, veio o gol do Silvinho, o novo artilheiro do Tigre. Resultado que deixa o Tigre ainda vivo pela briga pelo acesso. Agora contra o Juventude, vem a possibilidade de encostar no G-4 ,ao menos em pontuação. E seguir lutando mas fundamentalmente evoluir. Em termos de futebol, de crescimento técnico e individual, o Criciuma  deixa muito a desejar. Se subir com essa bolinha ai, vamos todos ao Caravágio.

Foto: colaboração Lancenet